Tecnologia e responsabilidade social são tema de palestra no ID Fashion

Palestras discutem a moda em um contexto contemporâneo no segundo dia do evento

Catalisar e conectar. Esse foi o mote da mesa redonda do ID Talk, no segundo dia do ID Fashion. Os estilistas Akihito Hira Jr e Ronaldo Silvestre falaram sobre o contraste a indústria 4.0 e o handmade e como as pessoas podem estar envolvidas diretamente nos processos criativos.

Akihito ressaltou que alinhar a tecnologia ao design de moda é a grande sacada no momento. “Temos de aproximar a tecnologia das pessoas. Não podemos esquecer que o lado humano está aí. Além disso, temos de pensar que o perfil do profissional da indústria vai mudar, demandando novas competências. Temos muito desafio ainda pela frente. Atualmente, estamos engatinhando, mas já existe essa consciência, os empresários já entenderam que têm de se adaptar”, afirma.

Um dos meios, é pensar nas comunidades no entorno dos polos industriais. Silvestre ressaltou que os resíduos da indústria têxtil podem ter um forte impacto na geração de renda dessas comunidades. “Quando alinhamos moda com desenvolvimento, meio ambiente e sociedade, conseguimos desenvolver as comunidades e trabalhar temas como o empoderamento de mulheres”, afirma. O estilista também comentou sobre alguns cases que demonstraram o quanto o mercado de moda é amplo e como a costura pode mudar a história de muitas famílias.

Na última palestra do ID Talk, a designer Daniela Nogueira falou sobre o futuro da moda, de como as criações deverão ser desenvolvidas. Ressaltou que moda “precisa trabalhar comportamento e não ser só estética. Como criadora, eu tenho de ver como você se comporta dentro do mundo. É importante que eu olhe o mundo, pois é ele que pressionando você para ser o que é”, comentou.